Ensino SuperiorTecnologia Educacional

Os destaques de um dos maiores eventos de tecnologias educacionais da América Latina

0

A Cidade do México recebeu, entre 7 e 9 de julho, o E-Tech Evolving Education Summit & Expo, um dos maiores eventos de tecnologias educacionais da América Latina. O encontro é conhecido por impulsionar ideias, projetos, parcerias e negócios entre os maiores especialistas, edtechs e instituições de ensino superior (IES) da região.

Em 2022, o evento teve como lema “Regenerar para construir a educação do futuro”. Nesse sentido, os debates trataram de temas como a transformação digital e tecnologias emergentes; inclusão digital; educação socioemocional; inovação e educação disruptiva; e-learning; ensino híbrido; e políticas públicas na área da educação.

Destaques do evento

O ensino híbrido foi um dos principais destaques desta edição. Afinal, o objetivo do E-Tech Envolving Education é acelerar a construção de modelos de ensino e aprendizagem adaptados ao presente e ao futuro do setor educacional – e a modalidade que mescla o melhor do presencial com o melhor da educação a distância (EAD) saiu fortalecida da pandemia.

“A maioria das instituições de ensino latinoamericanas caminham no sentido de avançar em seu processo de transformação digital e consolidar o ensino híbrido mediante a utilização de tecnologias emergentes que o mercado vem lançando”, afirma o consultor afiliado da +A Educação na América Latina, Hector Escobar.

Segundo Escobar, que estava presente no evento, as IES da região estão apostando, principalmente, em plataformas de conteúdo, bibliotecas virtuais, sistemas de avaliação online, experiências imersivas, internet das coisas, blockchain e laboratórios virtuais para montar suas estratégias de aprendizagem híbrida.

Uma das palestras, por exemplo, abordou as possibilidades revolucionárias dos laboratórios virtuais. Essas plataformas possibilitam que alunos acompanhem e realizem experimentos em áreas como saúde e engenharia em casa. Sem os riscos e custos elevados dos laboratórios físicos, os laboratórios virtuais simulam experimentos com precisão nas operações e medidas, preparando os alunos para a prática da profissão.

laboratorios virtuais labs

Leia mais: Laboratórios virtuais na educação: o que são, quais os benefícios e como utilizá-los

Novos negócios

O E-Tech Evolving Education Summit & Expo também ficou marcado por novos negócios e parcerias. Afinal, mais de 5 mil pessoas participaram do evento, que, além das palestras e debates, contou com uma área de exposições.

A Plataforma A esteve representada no evento pelo braço de laboratórios virtuais, Algetec, empresa que possui o maior acervo global de práticas virtuais para a educação. E ainda firmou um acordo de cooperação técnica com o Instituto Tecnológico e de Estudos Superiores de Monterrey. A IES mexicana é célebre por seu pioneirismo na aplicação de tecnologias educacionais. Para se ter uma ideia, em 1989, foi a primeira universidade da América Latina a se conectar à internet.

A parceria com Tec de Monterrey prevê a realização de um estudo detalhado sobre o uso de laboratórios virtuais no ensino superior. Além de medir o impacto dessas plataformas no processo de ensino e aprendizagem, o objetivo é desenvolver novos laboratórios a partir da criação de materiais pedagógicos inovadores, com apoio dos docentes da instituição e do público externo interessado.

Leia mais: Pesquisa identifica 5 vantagens da realidade virtual no aprendizado de soft skills

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.