Capacitação DocenteEdTech

4 passos simples para uma aprendizagem digital de sucesso

1

Para uma aprendizagem digital de sucesso é preciso pensar, planejar e cultivar. Entenda como fazer isso em quatro passos. Crédito: Durham College/divulgação.

O avanço digital transformou o jeito dos professores ensinarem. Hoje, por exemplo, dificilmente uma instituição de ensino superior oferece um curso sem utilizar um ambiente virtual de aprendizagem (LMS, na sigla em inglês) – até porque 40% da carga horária de um curso presencial já pode ser executada a distância. Ou seja, o LMS é praticamente indispensável.

Leia mais: 6 dicas para implementar o ambiente virtual de aprendizagem

Mas como o professor pode garantir sucesso ao plano de aula virtual? A seguir, confira algumas dicas.

Chamar atenção dos estudantes

Os alunos demoram, em média, sete segundos para tomar uma decisão quanto ao material de estudo. Para evitar desistências, busque entender as necessidades dos discentes – eles devem ser sempre o centro da aprendizagem. Com esse conhecimento em mãos, desenvolva um plano com objetivo claro.

Conceituar o projeto

Depois de obter um panorama do projeto, é hora de criar um modelo conceitual e adequado à plataforma de LMS. A etapa envolve descobrir como o design contribuirá para o alcançar seus objetivos. Aqui é o momento de testar ideias. Se ficar difícil, tire referências de plataformas gratuitas como o Guia de Conceitos, que oferece conselhos, exemplos e recursos (em inglês).

Leia mais: Educação 4.0: como encontrar o LMS perfeito

Mãos à obra

Depois de escolher o modelo do seu e-learning, o próximo passo é criar. Essa etapa se concentra em ter um processo para desenvolver material de alta qualidade no menor tempo. Assim, avalie o processo de criação atual para saber os pontos que requerem atenção. Essas perguntas-chave podem ajudar na tarefa:

  • Você entende as necessidades dos seus alunos e sabe como atendê-las? Se a resposta for não, pondere sobre a primeira etapa.
  • Você tem um plano de modelo? Se não, a terceira etapa provavelmente demorará mais tempo que o normal. Volte para a segunda etapa.
  • Está claro para você os recursos visuais que serão utilizados?
  • Você se esforçou para obter informações das partes interessadas?
  • Com frequência você percebe links quebrados, gramática e ortografia incorretas ou outros erros depois da plataforma ter sido ativada?

Existem soluções prontas e de qualidade no mercado. A Sagah, por exemplo, oferece soluções e conteúdos de qualidade para EAD e apoio ao presencial, além de fornecer à IES ferramentas de avaliação, capacitação, consultoria e pesquisa.

Cultivar a prática

Depois de considerar as necessidades dos alunos, refine o plano através de insights e até mesmo da análise de dados – avaliar se o aluno acessa o conteúdo virtual, se o desempenho dos exercícios é bom etc. Um exemplo: se os alunos estão desistindo com frequência de um determinado tópico, os dados contribuem para refinar o material e ajudar a inverter o quadro. Esses dados podem ser determinantes para seu plano de aula virtual.

Leia mais: Por que os professores universitários precisam ser digitais

Texto originalmente publicado pelo e-Learning Industry, com edição e tradução do portal Desafios da Educação.

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    1 Comentário

    1. A relevância tecnológica torna imperativa as atualizações por parte da equipe docente.
      Ser digital tornou-se imperativo na área educacional.

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.