GestãoMercado

Evasão diminui no ensino superior, aponta levantamento

0
Mapa do Ensino Superior no Brasil 2019

Mapa do Ensino Superior no Brasil 2019, realizado pelo Semesp, também confirma expansão do setor tanto em matrículas quanto em número de IES. Crédito: USP Imagens.

A evasão nos cursos de graduação presencial no Brasil teve leve queda em 2017 – saindo de 27,2%, no ano anterior, para 25,9%. A perda de estudantes também diminuiu na modalidade a distância (EAD), saindo de 36,1%, em 2016, para 34,3% no ano seguinte.

As informações são do Mapa do Ensino Superior no Brasil 2019, realizado pelo Semesp. O documento, divulgado em junho, foi produzido com base nos dados do Censo da Educação Superior referente ao ano de 2017.

O levantamento mostra que a taxa de escolarização líquida chegou a 17,8%. A taxa é uma estimativa percentual de jovens de 18 a 24 anos matriculados no ensino superior, em relação ao total da população da mesma faixa etária.

Leia mais: Fusões e aquisições desafiam pequenas instituições de ensino superior

Também houve aumento de 3% no total de matrículas (tanto em instituições privadas quanto públicas), chegando a 8,9 milhões de alunos. Parte do resultado é creditado à expansão de 17,7% na EAD, que atingiu quase 1,8 milhão de alunos.

O perfil da rede privada

O Brasil tem 2.448 mil instituições de ensino superior (IES). Dessas, 2,1 mil são privadas. Instituições de pequeno porte – com até 3 mil matrículas – representam 63,2%. As de porte gigante, com mais de 20 mil matriculados, são 16,8% do mercado.

Leia mais: Os desafios da governança corporativa nas instituições de ensino superior

Outro ponto importante do levantamento é uma análise do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Se em 2014 o Fies era a porta de entrada para 21,3% dos calouros em cursos de graduação, em 2017, após as restrições do governo federal, a porcentagem de ingressantes com contrato do Fies caiu para 5,7%.

Ainda segundo o Mapa do Ensino Superior no Brasil 2019, as 2,1 mil IES privadas do país somam faturamento de R$ 70,7 bilhões.

A partir de uma pesquisa do Semesp, referente a valores estimados de mensalidade do primeiro semestre de 2019, o valor médio das mensalidades teve um aumento de 3,9% em comparação a 2018. Esse aumento foi de 6,2% na modalidade EAD e 3,3% na presencial.

A média da mensalidade de um curso presencial no país é de R$ 1,2 mil. Já nos cursos a distância, a média nacional é de R$ 444.

O Mapa do ensino superior no Brasil 2019 está disponível na íntegra para associados no site do Semesp.

Leia mais: O que o ranking da Folha mostra sobre o ensino superior brasileiro

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.