MERCADO

A educação superior no Brasil, segundo o censo do setor

0

O Censo da Educação Superior 2017, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e divulgado em setembro, pelo Ministério da Educação (MEC), fornece um panorama do setor. O Desafios da Educação sintetiza alguns desses dados.

Conforme o gráfico abaixo, o número de professores diminuiu em relação ao levantamento anterior. Atualmente, são 380 mil docentes no sistema de ensino superior.

Esses professores atuam em 2.448 instituições do país. O número inclui, além de universidades, centros universitários, faculdades, institutos federais de educação, ciência e tecnologia (IF) e centros federais de educação tecnológica (Cefets). A maioria das instituições (87,9%) são privadas, como demonstra o gráfico abaixo:

Em relação às matrículas em cursos de graduação, o Censo da Educação Superior 2017 aponta um aumento de 3%. O crescimento é puxado pela educação a distância, que disparou 17,6% no último ano. O percentual de matrículas na modalidade presencial, que em números absolutos chega a ser quase quatro vezes maior do que a EAD, teve queda de 0,4%.

Leia mais: Censo aponta expansão da educação a distância no Brasil

Direito, pedagogia e administração são os cursos mais procurados do país. As três graduações somam, juntas, mais de um quarto das matrículas (27,4%).

Em 2017, o total de ingressantes ficou na casa dos 3,2 milhões – como mostra o gráfico abaixo:

Já o número de concluintes em 2017 beirou os 1,2 milhão em cursos de graduação.

Se somados os dados das matrículas em cursos de graduação e sequencial, como especializações e mestrado, é possível perceber um aumento de 56,4% no número de estudantes entre 2007 e 2017.

Leia mais: 27 de novembro: os motivos para celebrar o Dia Nacional da EAD

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Comentários fechados.