Ensino Básico

Os 10 princípios da aprendizagem visível

0
aprendizagem visível

Novo livro dos professores John Hattie e Klaus Zierer mostra não apenas “o que”, mas “como” causar um grande impacto na aprendizagem dos alunos. Crédito: Freepik.

Você se lembra de maneira positiva de quantos professores? É com essa pergunta que o professor e diretor do Melbourne Education Research Institute, da Universidade de Melbourne, na Austrália, John Hattie inicia o prefácio de seu novo livro.

“Este livro trata apenas destes professores, aqueles que permaneceram em nossa memória de maneira positiva ao longo de anos”, explica Hattie na sequência.

Um dos objetivos declarados da obra é responder por que a ação de alguns educadores teve uma repercussão tão significativa em nossa aprendizagem e educação para que tenhamos recordações deles por tanto tempo.

A publicação, a ser lançada no Brasil pelo selo Penso, foi escrita em parceria com professor de educação da Universidade de Augsburg, na Alemanha, Klaus Zierer. O título “10 princípios para a Aprendizagem Visível” e o conteúdo da obra são derivados de um megaestudo sobre Visible Learning.

No Brasil, o método aparece sintetizado em “Aprendizagem Visível para Professores”, sua primeira publicação em Português. Para se ter ideia da dimensão da pesquisa, seu banco de dados conta com 1,4 mil metanálises. Até o momento – pois o trabalho segue. No total, mais de 250 milhões de alunos participaram.

Leia mais: Da educação básica à superior: como executar o ensino híbrido

Aprendizagem visível passa por mapeamento

Hattie e Zierer se debruçaram sobre uma série de evidências para entender o motivo de algumas intervenções escolares terem mais impacto do que outras na aprendizagem. Tamanho da turma, relação professor e aluno ou feedback possuem um efeito, claro. Mas o cerne, para os autores, era outro: determinar o tamanho desse efeito. Para isso, analisaram cerca de 150 fatores.

“Tudo o que acontece na escola e na sala de aula pode levar a um aumento no desempenho acadêmico. Em outras palavras, de 90% a 95% do que fazemos para os alunos melhora o seu desempenho. O único ponto que esse resultado ilustra é que as pessoas estão aprendendo a todo momento”, ponderam.

É, então, a partir de uma palestra intitulada “Como grandes líderes inspiram ação”, do escritor norte-americano Simon Sinek, no TED, que os autores esboçam uma explicação para lembrarmos somente de alguns dos nossos docentes.

Conforme Sinek, a liderança pode ser considerada a partir de três perspectivas diferentes:

  • a partir de o que os líderes fazem;
  • a partir de como os líderes fazem o que fazem;
  • ou por que os líderes fazem o que fazem.

O argumento de Sinek, transportado ao campo da educação por Hattie e Zierer, é de que o mais importante não é o que os líderes fazem, mas como e, principalmente, por que o fazem.

“O mesmo acontece com os educadores: o que os diferencia é seu sonho, sua paixão e sua crença de que podem melhorar e de fato melhoram a vida de aprendizagem dos alunos”, escrevem os autores no prefácio do livro.

Leia mais: 5 livros para entender a educação em 2019

Os 10 princípios

No caso dos professores, essa paixão e essa vontade se manifestam em um conjunto de 10 princípios. Eles estão propostos listados abaixo.

Três deles referem-se ao impacto, dois à mudança e desafio e cinco ao foco e aprendizagem. O debate proposto pelo conceito de aprendizagem visível deixa de ser, portanto, como ensinar melhor para se tornar como avaliar melhor o impacto desse ensino sobre os alunos.

A – Impacto
1)
Sou um avaliador do meu impacto na aprendizagem dos alunos.
2) Vejo a avaliação como um fator que informa meu impacto e os próximos passos.
3) Colaboro com os colegas e alunos sobre minhas concepções de progresso e meu impacto.

B – Mudança e desafio
4) Sou um agente de mudanças e acredito que todos os alunos podem melhorar.
5) Esforço-me para que os alunos sejam desafiados, e não apenas para que “façam o seu melhor”.

C – Foco de aprendizagem
6) Dou feedback e ajudo os alunos a entendê-lo, interpretando e agindo de acordo com o feedback que recebo.
7) Envolvo-me tanto em diálogo quanto em monólogo.
8) Explico aos alunos de forma clara como é o impacto bem-sucedido desde o início.
9) Construo relacionamentos e confiança para que a aprendizagem ocorra em um ambiente seguro para cometer erros e aprender com os outros.
10) Foco na aprendizagem e na linguagem da aprendizagem.

>>BAIXE UMA AMOSTRA DO LIVRO “APRENDIZAGEM VISÍVEL PARA PROFESSORES”<<

Redação Pátio
A redação da Pátio – Revista Pedagógica é formada por jornalistas do portal Desafios da Educação e educadores das áreas de ensino infantil, fundamental e médio.

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.