EdTech

Seis tecnologias para o futuro do ensino superior

0

Com tantas mudanças e novas possibilidades, não seria bom conseguir prever o que vai ser fundamental na educação do futuro? Pensando em dar um caminho para gestores e educadores, o relatório Horizon Report 2013, documento anual produzido pela New Media Consortium e Educause Learning Initiative, apresentou seis tecnologias emergentes na área da educação. A maioria delas já é utilizada por algumas universidades no mundo, mas a tendência é que essas ferramentas sejam cada vez mais comuns até 2018.

MOOCS
Os Cursos Abertos Online Massivos (MOOCS – Massive Online Open Courses –, na sigla em inglês) – cursos virtuais, gratuitos e de nível superior – estão cada vez mais populares entre estudantes. A previsão é que em um ano essa forma de aprendizado faça parte do cotidiano da academia. Iniciativas como edX,Coursera, Udacity e MOOCS by Blackboard, deram o pontapé inicial abrindo conhecimentos de universidades reconhecidas por sua qualidade, como Harvard, para alunos de todo o mundo. No Brasil, a Universidade de São Paulo (USP), foi a primeira da América Latina a oferecer um programa do gênero.

Veja um vídeo que conta um pouco sobre os MOOCS (em inglês):

Tablet computing
Com um preço atrativo, as vendas de tablets cresceram 164% no primeiro trimestre de 2013. A popularidade do gadget não fica restrita ao valor acessível; portáteis e fáceis de manusear, eles podem contribuir para a expansão do universo educacional. Alunos, gestores e educadores podem usar os diversos aplicativos disponíveis para customizar o aprendizado em suas diferentes esferas. A Unesco percebeu a importância dessa nova tecnologia e publicou um guia com 10 recomendações políticas para ajudar os governos a implantarem esses recursos nas salas de aula.

Gaming e gamificação
Já comentamos aqui no blog sobre a utilização de jogos em algumas universidades ao redor do mundo e do Brasil. Segundo o Horizon Report 2013, a gamificação terá espaço nas universidades nos próximos dois ou três anos. Os jogos desafiam os conhecimentos, provocam engajamento e podem auxiliar no desenvolvimento de diferentes capacidades nos alunos.

Learning analytics
Com foco na gestão de ensino, o uso de Learning Analytics – ferramenta empregada para apontar tendências a partir de big data disponível sobre o aprendizado dos alunos – será necessário nos próximos três anos. A ferramenta é usada para entender quais são as necessidades de cada jovem, tornando assim o ensino mais personalizado, além de auxiliar na gestão das universidades. Nos Estados Unidos, a Universidade de Stanford está explorando novas formas de avaliar as atividades dos estudantes, utilizando informações coletadas em sala de aula. Empresas privadas também fornecem esse tipo de aplicação – a Blackboard, por exemplo, possui uma ferramenta de análise de dados de aprendizagem e de gestão, auxiliando assim no planejamento do ensino.

Impressoras 3D
Com um custo cada vez mais acessível, as impressoras 3D são a maneira mais barata de criar protótipos. A expectativa dos especialistas é que, em cinco anos, elas passem a ser amplamente usadas em outras áreas para criar modelos tridimensionais. O Harvard University’s Semiotic Museum, por exemplo, utilizou a impressora 3D na arqueologia. O equipamento foi empregado para criar réplicas de um leão egípcio.

Tecnologia para vestir
Apesar de ainda não existir uma aplicação prática para as chamadas “wearable technology”, o relatório aponta que há um potencial de pesquisa e expansão desse tipo de dispositivo no Ensino Superior. Nos próximos cinco anos, gadgets como Google Glass farão parte da rotina de estudantes nas universidades. Hoje, existem exemplos como a Keyglove, uma luva de entrada open-source sem fio que pode ser usada para controlar dispositivos, inserir dados, jogar e manipular objetos 3D, entre outras atividades baseadas na tecnologia.

Quer entender como aplicar essas novas tecnologias de ensino à sua Instituição? No Fórum Desafios da Educação, líderes e gestores como Janes Fidélis Tomelin, da Anhembi Morumbi, e Roberto Paes, da Estácio de Sá, irão compartilhar suas experiências e casos de sucesso com o uso de novas soluções tecnológicas em sala de aula. Garanta já a sua inscrição: as vagas são gratuitas e limitadas!

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino superior.

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *