EADInsights

EAD: 5 passos para melhorar seus vídeos de e-learning

0

Desde que o ensino a distância (EAD) começou a crescer, muitas instituições de ensino investiram em núcleos de produção audiovisual. Algumas lograram sucesso. Outras ainda buscam meios de injetar qualidade ao conteúdo. É que, além de imagem e som aprazíveis, os vídeos de e-learning exigem performance didática e objetiva. Um pouco de planejamento e cuidado na etapa de pós-produção podem fazer toda diferença. Confira cinco passos para melhorar a qualidade do seu e-learning e boa aula.

Leia mais: Planejamento: 5 maneiras para o professor inovar no próximo semestre

1. Cronograma

Créditos: Giphy

Planejamento nas etapas iniciais: eis o segredo para produzir um excelente vídeo de e-learning dentro do prazo estipulado. Coloque no papel todas as suas ideias, o que não pode ser renegado e a demanda principal. Crie pastas compartilhadas para acesso da equipe e facilite a navegação pelos arquivos colocando datas e palavras-chave. A realização das etapas pela mesma equipe garante sintonia necessária para encarar o trabalho de criação de roteiro, direção, produção, filmagens e pós-produção – tudo isso, claro, pensado para um rodar em ambientes virtuais de aprendizagem (LMS).

2. Luz, câmera, áudio, texto e – aí, sim – ação!

O áudio desperta a atenção do espectador e é justamente o único recurso que não conta com muitas opções de correção, caso haja algum problema. Por isso, certifique-se de escolher takes com boa qualidade sonora, selecionando o melhor de várias fontes de áudio. A partir daí, crie uma narrativa instigante, que mantenha a curiosidade sobre o assunto à medida que o conteúdo avança. Pense no ritmo do vídeo com imagens de apoio e trilha sonora. Distribua o script para a equipe, assim todos poderão consultar a sua ideia a qualquer hora.

3. Faça o primeiro corte

Avalie regularmente o que foi editado: procure por pontos fracos (imagens ruins, frases repetitivas etc.) e descubra um jeito de tornar a composição mais forte. Não se preocupe ainda com efeitos visuais e transições. Assim que a narrativa fizer sentido e o conteúdo estiver ajustado, você terá finalizado o “corte grosso”. Envie essa primeira versão para um grupo pequeno de stakeholders – vale muito a pena captar as primeiras impressões sobre o seu vídeo.

4. Imprima sua marca

Agora é hora de tornar os seus vídeos de e-learning apresentáveis. Substitua takes ruins por sequências b-roll (imagem de cobertura ou takes alternativos), fotos e gráficos sem tirar o foco do script inicial e pronto: você terá em mãos a primeira versão do material.

5. Adicione tecnologia

Não deixe de refinar as transições, adicionar efeitos ao áudio ou vídeo, reverter a tela verde e adicionar keyframes – tudo aquilo que era inimaginável há duas décadas.

Não esqueça

A cada etapa, crie um backup dos arquivos, para que você possa voltar atrás caso algo saia fora do planejado. Com o tempo você vai perceber que, ao estabelecer e cumprir um cronograma bem desenhado, seus vídeos de e-learning serão produzidos com mais facilidade – e em menor tempo. Finalizado antes do deadline, o material ainda pode passar por revisões extras, para refinar a aparência final do produto.

Leia mais: 4 maneiras para usar a tecnologia no processo de ensino e aprendizagem

Editado a partir da reportagem no portal E-learning Industry.

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Comentários fechados.