Capacitação DocenteEdTech

10 ferramentas online que todos os educadores e gestores devem conhecer

0

Organizar melhor as aulas e engajar os alunos pode tornar o trabalho dos educadores mais prazeroso. Parte da função de um gestor é motivar esses profissionais a explorar ao máximo o que a tecnologia tem  a oferecer. Mas será que existem ferramentas de fácil utilização que auxiliam no cotidiano dos professores e gestores? Claro! Pesquisando na Web, é possível encontrar diversos aplicativos, plataformas e sites de relacionamento que ajudam na tarefa de ensinar, coordenar e gerenciar. O blog Desafios da Educação selecionou 10 ferramentas essenciais que todos os líderes e professores de Instituições de Ensino Superior devem conhecer:

sFonte: Pinterest

  1. Dropbox: É um serviço gratuito onde é possível armazenar qualquer documento para acessar de outro computador ou dispositivo móvel. Isso dá mobilidade e segurança ao professor ou gestor, que terá os materiais necessários para suas aulas ou projetos acessíveis sempre.
  2. Evernote: É um grande caderno de notas onde o profissional pode colocar suas ideias com fotos, gravações e textos. Acessível em tablets, celulares e desktop, o Evernote ainda conta com a opção de compartilhamento de arquivos.
  3. Google Drive: Semelhante aos programas que abrigam planilhas, editor de texto e apresentações, o Google Drive tem a vantagem de manter todo o material acessível de qualquer local. Os educadores podem criar e compartilhar documentos trabalhando em conjunto com os alunos. Gestores e professores também podem utilizar o recurso para compartilhar planos de ensino, documentos de reuniões, etc.
  4. Prezi: No mesmo estilo do PowerPoint, o Prezi é uma ferramenta online para produzir apresentações. A vantagem do programa é a possibilidade de compartilhar materiais com outros colaboradores, além de funcionar de modo simples e prático.
  5. Animoto: Aplicativo que edita e cria vídeos simples, o Animoto pode ser usado pelos professores para criar vídeos baseados nas aulas.
  6. YouTube: A conhecida plataforma de vídeos do Google é uma fonte de pesquisa enorme para professores, alunos e gestores. Além de conter diferentes vídeos que podem ser utilizados em sala de aula, reuniões e planejamento pedagógico, a universidade pode explorar o potencial da plataforma criando vídeos da Instituição.
  7. Instagram: É uma rede social de compartilhamento de imagens. Além de indicado como fonte de pesquisa e inspiração para o planejamento das aulas e para insights sobre comportamento jovem, o Instagram pode ser utilizado para estimular a criatividade dos alunos.
  8. Pinterest: É uma ferramenta para “colecionar” imagens de diversos sites e organizá-las em diferentes nichos como turismo, moda, decoração, educação, etc. Os professores podem usar o material que está disponível no site como inspiração e para preparar as aulas. Já os gestores podem realizar pesquisas de comportamento e também divulgar a sua Instituição com um perfil na rede.
  9. Facebook: A rede social com mais usuários no mundo pode auxiliar aos professores sendo fonte de pesquisa para os assuntos que estão no cotidiano dos alunos. Além disso, criar uma página da disciplina e usá-la para divulgar conteúdos extras pode render mais engajamento da turma.
  10. Edmodo: Rede que conecta professores e alunos, permite a criação de salas de aula virtuais, grupos para trabalho em equipe e até a troca de ideia com estudantes e docentes de outras escolas.

Como incentivar os professores a utilizar as tecnologias para tornar as aulas ainda mais interessantes?

Quer discutir com líderes e gestores em Educação sobre o uso de tecnologias em sala de aula? No Fórum Desafios da Educação, evento gratuito que será realizado na Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, o professor Janes Fidélis Tomelin abordará o assunto em sua palestra Tecnologia e metodologia na mediação dos processos educativos a distância: o caso Anhembi. Acesse este link e faça já sua inscrição: as vagas são limitadas!  

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *