Avaliação

Vestibular online: vantagens e desafios da tecnologia

1

A crise causada pela pandemia trouxe muitas mudanças para a educação. Em resposta às novas circunstâncias, as instituições de ensino superior (IES) se adaptaram e criaram novas estratégias de captação de candidatos. Mais do que nunca, a régua de relacionamento precisou ser assertiva e acolhedora.

Nesse cenário, atrair estudantes – e selecioná-los – é desafiador, especialmente no Brasil, onde o vestibular presencial é um aspecto importante da cultura educacional. Ainda assim, os processos seletivos online despontam como uma alternativa eficiente e segura.

Vantagens para IES de todos os portes

O vestibular online pode acontecer de várias formas. Existem desde plataformas gratuitas até sistemas completos que fazem uso de inteligência artificial (IA) e contam com diversas configurações de segurança. De qualquer forma, pode trazer muitos benefícios para as IES.

“O processo online facilita as vendas, por exemplo, pois é possível oferecer mais rapidez no retorno para o estudante. Isso pode ser um diferencial competitivo na hora da escolha da instituição”, explica o especialista em educação da Plataforma A, João Claudio Saenger Silva.

A estratégia é válida tanto para grandes universidades quanto para pequenas faculdades. Isso porque o vestibular online fortalece a marca, alcança um público que talvez não fosse fazer a prova presencial e reduz custos relacionados ao espaço, tempo e funcionários utilizados no modelo tradicional.

Leia mais: 3 estratégias digitais para captar mais alunos no Ensino Superior

A primeira impressão é a que fica

A escolha do método de seleção dos candidatos deve ser coerente com os cursos e propostas das instituições de ensino. Quanto mais estruturado for o processo seletivo, melhor a imagem que a IES passa aos estudantes.

O vestibular é o primeiro contato efetivo do aluno deseja contratar um curso. Por isso, a atenção aos detalhes da plataforma escolhida faz toda a diferença, o que inclui desde o projeto gráfico até a usabilidade e a clareza das questões.

Outro aspecto importante é ter um sistema de segurança robusto e procedimentos pós-prova bem desenhados. Nesse sentido, do ponto de vista acadêmico e comercial, a agilidade na divulgação dos resultados e no contato com o candidato é fundamental.

Leia mais: Proctoring: conheça a tecnologia que gera confiabilidade para avaliações online

Aplicando na prática

A Pontifícia Universidade do Paraná (PUCPR) começou a utilizar o vestibular online durante a pandemia. O formato já faz parte do cotidiano da universidade e não deve sair de cena, somando-se às alternativas presenciais.

“Encontramos uma ferramenta que tem uma série de validações, inclusive usa de inteligência artificial para alertar os fiscais de prova em caso de alguma ocorrência suspeita”, afirma a gerente de captação da instituição, Silvia Rohrig.

Porém, a seleção online não deve ser uma tendência para os cursos mais concorridos – pelo menos, por enquanto.

“Quando falamos do vestibular de Medicina, provavelmente não vamos ofertar na modalidade online, pois existem muitos fatores envolvidos que fogem ao nosso controle. Muitas vezes, esse aluno está estudando quatro ou cinco anos e qualquer problema que ocorra vai gerar muita frustração”, explica Rohrig.

Os principais desafios

Como em todos os modelos, há prós e contras no vestibular online. A PUCPR realizou uma pesquisa após a aplicação da prova para identificar a percepção dos candidatos.

Enquanto alguns acharam o processo muito mais cômodo, outros se sentiram inseguros. “Por isso, tomamos a decisão de ofertar os dois modelos para a maioria das formações, para contemplar a todos”, salienta a gerente de captação.

Um dos principais desafios do formato é garantir uma comunicação eficiente com os candidatos.

Para superar as incertezas e conquistar a confiança dos futuros alunos, a IES paranaense aposta em uma régua de relacionamento bem estruturada. A estratégia dispõe de lives explicativas e até um simulado para reconhecimento da plataforma antes do exame.

Para Rohrig, a conectividade da rede de internet no Brasil é o que dificulta a popularização do vestibular online. “De qualquer modo, essa é uma ferramenta que veio para ficar”, projeta.

Leia mais: O papel dos coordenadores de curso na captação de alunos

VOCÊ PODE GOSTAR

1 Comentário

  1. Corrigindo
    Está correta a data. Ótimo artigo.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.