AvaliaçãoCapacitação Docente

Brasil é o país que menos valoriza o professor

0

Os rankings globais de educação raramente trazem notícias boas sobre o Brasil. Não surpreende, portanto, os resultados do país no Índice Global de Status de Professores 2018.

Elaborado pela Varkey Foundation, voltada à melhoria da educação infantil, o levantamento mostra que apenas 1 em cada 5 brasileiros recomendaria a carreira de professor a um filho. E que só 9% dos entrevistados acha que os estudantes respeitam seus mestres em sala de aula.

Mil pessoas foram entrevistadas em cada um dos 35 países listados pelo índice. Elas tinham entre 16 e 64 anos. Cerca de 5,5 mil atuavam como docentes.

Na comparação geral, os resultados do Brasil o empurraram para a lanterna no quesito “valorização do professor”. Éramos os penúltimos no levantamento anterior, em 2013, que listava 21 países. Com quase o dobro de nações participantes, o novo estudo torna os resultados do país ainda mais amargos.

“Respeitar os professores não é apenas um dever moral importante, é essencial para os resultados educacionais de um país”, disse Sunny Varkey, fundador da Varkey Foundation, durante o lançamento do estudo “Ainda há muito a ser feito antes que os professores recebam o respeito que merecem.”

Segundo a pesquisa, os cinco melhores países no ranking de valorização do professor são China, Malásia, Taiwan, Rússia e Indonésia, respectivamente.

Leia mais: O que motiva estudantes e professores?

Redação
A redação do Desafios da Educação é composta de jornalistas, educadores e especialistas em educação superior.

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Comentários fechados.