EDTECH

6 dicas para a IES acertar na escolha do LMS

0

Um dos momentos decisivos para uma instituição de ensino superior é a escolha do Learning Management System, mais conhecido pela sigla LMS – o ambiente virtual de aprendizagem. Antes da aquisição, no entanto, a instituição deve aproveitar ao máximo o período de testes gratuitos do LMS – que varia conforme o fornecedor. O objetivo, aqui, é saber se o suporte tecnológico dos métodos de EAD de fato atende as necessidades da IES.

O site eLearning Industry listou seis maneiras de acertar na escolha do ambiente virtual de aprendizagem. Confira:

1. Fazer uma pesquisa aprofundada sobre o LMS

GIFS: teded.tumblr.com

Antes de testar o LMS, é essencial realizar uma ampla pesquisa sobre as plataformas disponíveis e checar quais delas se adequam – ao menos de maneira prévia – às necessidades da IES. Nessa análise, a equipe responsável avalia os serviços oferecidos pelo LMS, seus diferenciais e outras questões, como planos, implementação e integração aos softwares já utilizados. Também não é má ideia consultar feedbacks, avaliações e comentários sobre o desempenho dos sistemas pesquisados.

2. Ser claro em relação às necessidades da IES

Ainda na escolha prévia, é importante fazer uma avaliação crítica e detalhada sobre o que a instituição realmente precisa do LMS – seja em caso de troca de sistema ou de primeira aquisição. Lembre-se que os ambientes virtuais de aprendizado têm funcionalidades distintas, assim como as universidades e suas necessidades.

LEIA MAIS: Como encontrar o LMS perfeito?

3. Descrever as dúvidas antes da demonstração

Após a escolha pela IES, o fornecedor entra em contato por meio de um representante para conduzir o teste do LMS. O tempo para sanar dúvidas é limitado. Por isso, o ideal é que a equipe da instituição elabore previamente uma lista de perguntas – incluindo dúvidas de setores que não participam da demonstração.

4. Envolver as pessoas certas no processo de decisão

Já no período de teste é fundamental a participação daqueles que usarão o LMS: professores, equipe administrativa e até mesmo alunos – todos os que vão interagir com a ferramenta. Esse esforço pode parecer difícil, considerando o grande número de participantes, mas vale a pena. No longo prazo, com tantos feedbacks, o processo terá feito a diferença.

5. Se esforçar para experimentar todas as funcionalidades

Aproveite (bem) o período de teste do LMS. Significa experimentar todas as diferentes funcionalidades que o software oferecer, embora algumas versões trial nem sempre incluam tudo aquilo que um cliente precisa. Contudo, o período gratuito de demonstração costuma ser suficiente para a equipe fazer juízo do sistema virtual de aprendizagem e, assim, decidir se ele é adequado às demandas da IES.

6. Selecionar etapas e obter mais detalhes

Durante a demonstração, é fundamental deixar claro ao representante do LMS os pontos do sistema que carecem de maior explicação e detalhamentos. Essas informações são importantes não apenas à IES, mas também à empresa responsável por fabricar e comercializar o software. Isso permite ao fornecedor uma oportunidade de personalização e customização.

Redação
A redação do Desafios da Educação é composta de jornalistas, educadores e especialistas em educação superior.

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Comentários fechados.