Tecnologia tem poder para democratizar a educação, defende Katie Blot

Katie Blot_crédito Paula Crem

Katie Blot trabalha com educação há 23 anos. Hoje, sendo responsável por estratégia da Blackboard e por definir o futuro dos investimentos da empresa ao redor do mundo, acredita que o uso da tecnologia nas instituições de ensino é fundamental para que se amplie o acesso de todos.

“A tecnologia tem muito potencial para romper obstáculos e democratizar a educação ao redor do mundo”, afirmou em sua palestra no Fórum de Lideranças – Desafios da Educação 2017.

Para ela, as demandas relacionadas à educação evoluíram com o passar dos anos. Se antes um aluno pensava em quanto dinheiro precisaria economizar para se inscrever em uma universidade, hoje ele se pergunta se aquela instituição vale o dinheiro que ele tem. Por isso, as expectativas em relação às instituições estão cada vez maiores, aumentando a necessidade de atender cada vez mais pessoas com mais qualidade.

Ao mesmo tempo, surgem novas demandas do ensino superior e diferentes perfis de alunos:
>> aqueles que entram na universidade por terem mais facilidade de acesso;
>> os que são estimulados pelo mercado;
>> quem não encontra mais barreiras demográficas;
>> pessoas que voltam para se especializar mais, entre outros.

Saiba quais foram as melhores inovações para a educação de 2016.

Os desafios da educação

Katie, que acompanha mudanças na educação ao redor do mundo, diz que a tecnologia está alterando a forma como os estudantes se relacionam com as instituições e seus professores, provocando uma evolução na educação em si.

“A habilidade de fazerem muitas coisas ao mesmo tempo está despertando a atenção dos neurologistas, que buscam estudar o que acontece com os cérebros jovens.”

Ela aponta alguns dados que já foram percebidos por instituições do mundo inteiro:

>> Não é suficiente ter estudantes; é importante ter estudantes que têm progresso e que se formam;
>> O ensino superior é fundamental para os países, porque formam a força de trabalho e movimentam as economias;
>> A educação é importante pelo que faz pelo indivíduo, mas também pelo que faz pelas sociedades e economias;
>> Desafio atual: como escalar educação de qualidade?

Tendências ao redor do mundo

Para Katie, as mudanças provocadas pela tecnologia e pelo novo perfil de estudante estão acontecendo em diversas instituições de ensino do mundo. Cita como exemplos a educação a distância, o foco na experiência do estudante e na utilização de dados e insights para acompanhar o sucesso dos alunos.

Além disso, também fala na necessidade de rever como as instituições estão entregando o ensino.

“É uma área muito interessante de manter em foco nos próximos anos: com a tecnologia, nós realmente podemos transformar a forma de entregar a educação”, explica.

Por fim, cita como exemplo a utilização de microcredenciais: em vez de entregar um certificado ao final do curso, alguns certificados ao longo da formação podem manter o estudante motivado nos estudos e na formação acadêmica.

Para finalizar, ela defendeu:

“Enquanto instituições de ensino, podemos usar a tecnologia para crescer de forma inteligente.”

Baixe as apresentações de Katie Blot e de outros palestrantes do Fórum de Lideranças – Desafios da Educação 2017.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.